Pré-natal na Suécia 25 semanas

Outono

Parece que foi ontem que eu descobri que estava grávida! Os dias passam tão rápido, são tantas coisas pra fazer que mal tenho tempo de refletir em todas as mudanças que estão acontecendo na minha vida.

Hoje finalmente voltei à barnmorska (enfermeira obstetra), depois de três meses sem encontrá-la.

16-jun-14: Minha primeira visita do pré-natal.

01-jul-14: Segunda visita, exame de sangue e urina, pesagem.

16-jul-14: Ultrassom (TN) ou KUB-test em sueco (no hospital)

09-set-14: Ultrassom morfológico (no hospital)

17-okt-14: Barnmorska, exame de sangue, medição da barriga e ouvir o coração do bebê (hoje!)

Eu tenho me sentido basicamente muito bem, todos os exames deram bons resultados agora é só melhorar minha paciência, que parece ter diminuído nos ultimos meses. Gostaria de estar trabalhando menos, continuo dando aula de dança e às quinta-feiras trabalho cerca de 12 horas e na sexta 9 horas. Quando chega sábado estou exausta!

Começamos a decorar o quartinho do bebê. Ele já tem berço, trocador e baú de brinquedo (sem brinquedos ainda).

Não pegue na minha barriga!

belly

A primeira vez que isso aconteceu eu estava com 18 semanas minha barriga estava começando a aparecer, Fábio e eu estávamos passeando no centro, quando avistei minha amiga há uns 30 metros da gente. Ela me viu, sacudiu os braços para cima e veio correndo em minha direção com os olhos focados como quem tem ganas de apalpar a minha barriga. Eu vi tudo em câmera lenta e pensei: o que eu faço? Corro? Me agacho como um tatu? Saio correndo? Mas ela veio toda feliz, alisou minha barriga para todos os lados, contou um monte de coisas sobre a gravidez dela e eu fiquei ali, olhando pro Fábio e para ela com o meu sorriso amarelo.

Essa semana a cena se repetiu. Saí a noite para ver a minha amiga tocar, e encontrei um monte de conhecidas que eu já não via há mais de ano. Quando elas me viram, vieram na minha direçao com as mãos para frente apalpando a minha barriga para o meu desespero. Fiquei depois o resto da noite, sentada no canto, com medo delas começarem a apalpar a minha barriga em bando mais uma vez.

Claro que no fim do show, usei a minha rabugentisse onde eu deixei claro que era proibido apalpar a minha barriga e me senti mais aliviada porque agora todo mundo que desconfiava que eu era chata, agora tem certeza!

Enfim, eu não sei o que acontece com as pessoas quando elas vêem uma barriga de grávida. Eu nunca tive isso. A única vez que eu alisei uma barriga de grávida foi quando eu mesma estava lá do lado de dentro da barriga da minha mãe. As pessoas devem entender que a barriga de grávida não está exposta ao público e eu não acho normal as pessoas ficarem alisando a minha barriga.

Regras de comportamento perto de uma grávida que você não tem intimidade:

- se vc quiser muito apalpar a barriga de uma grávida, sentir o bebê ou seja lá o que for pergunte antes.

- não conte suas histórias de horror, de parto mau parido, de doença, nem fale mal de gato ou bicho de estimação próximo a uma grávida!

- Não pergunte quantos quilos ela engordou, se o bebê mexe muito ou se ela tem desejo de comer carambola!

- Guarde suas opiniões para você.