Amamentação é obrigação?

ame

Ser mulher no Brasil não é fácil. Talvez seja o país mais difícil de ser mulher no mundo. As cobranças em relação às mulheres pioram depois que elas viram mãe: parto normal ou cesária, amamentação ou fórmula, engordar e emagrecer, trabalhar ou ficar em casa e por aí vai…

Não é à toa que tantas mulheres piram depois que o bebê nasce! Não é incomum que as minhas amigas do Brasil reajam quando digo que minha mãe não está aqui comigo, pois elas acham que estou sozinha. Eu digo, não o pai do bebê está aqui. Ou seja, para as brasileiras, o pai estando junto ou não, não faz diferença, pois elas precisam de uma ajuda feminina, de preferência materna.

Através do site do babycenter percebo que o primeiro problema pós-parto começa com a amamentação. A mulher já fica estressada por não conseguir amamentar de primeira, porque afinal é natural e é obrigação! Será?

Aqui na Suécia essa pressão de amamentação não existe. Eles deixam bem claro todos os benefícios da amamentação durante o pré-natal, instruem os pais a não fumar e não beber durante o período de amamentação, diz que OMS recomenda amamentação exclusiva por 6 meses, enfim e fala pra gente pensar sobre o assunto. A decisão de amamentar é exclusiva da mãe. Um dia, na semana 32, a minha barnmorska me perguntou: e aí, você já refletiu sobre a amamentação? Eu disse sim, comprei até uma almofada! Ela riu!

Mas sabe o que é, a Suécia é um país feminista, onde as mulheres têm os mesmos direitos que os homens, por isso elas podem escolher. Num país machista, a mulher vai amamentar, porque afinal, ela é mulher.

Enquanto a moda agora é amamentar por mais tempo possível, os sites de maternidade brasileiros ficam enxendo o saco e batendo nessa tecla o tempo inteiro quase que afirmando que uma boa mãe é aquela que amamenta, inclusive vi um site de uma prefeitura com o título: Amamentação: obrigação da mãe e direito da criança! Que absurdo! Livre demanda, amamentar até 2 anos, sair com a criança pendurada no peito ao meu ver é blá-blá-blá de mãe xiita!

Quero deixar claro aqui, para quem sente culpa por não amamentar, seja porque não quer ou porque não consegue. Você não vai ser uma mãe melhor ou pior pelo fato de amamentar. A mãe que pensa isso, já não é uma boa mãe na minha opinião! Amamentação é uma OPÇÃO! Existem sim, muitos benefícios da amamentação nos primeiros 6 meses de vida, mas amamentar NÃO é sua obrigação! Lembre-se disso, porque não serão muitos sites brasileiros que vão concordar com o que eu estou dizendo!

Não se sinta culpada por suas escolhas! Você será uma mãe muito melhor se estiver feliz e satisfeita consigo mesma. E principalmente com suas escolhas conscientes, pensadas e maduras.

Doulas na Suécia

10919007_1131975633509683_4119386317997350902_n

Sexta-feira, semana 40+3!

Ontem foi dia de Spa, hoje é dia de doula.

Encontrei uma doula aqui do lado de casa! Só existem duas doulas na região de Kalmar, pelo que pude ver no site doula.nu. Lá encontrei a Anna Lundqvist que trabalha com terapias alternativas, programação neurolinguística e massagem para grávidas: www.adanna.se.

Liguei para ela hoje de manhã, ela atendeu logo de cara, expliquei minha situação que gostaria de um tratamento de massagem ou acupressão para começar a induzir o parto naturalmente, porque eu estou na semana 40+3, focando num parto natural e não quero arriscar chegar na semana 42 e ter que induzir artificialmente com drogas. Então porque não ir começando a tentar umas massagens mais especificas para o parto.

Ela concordou, me deu uma sugestão e combinamos um tratamento de uma hora e meia, com uma massagem que estimula a liberação dos hormônios com uma pausa para caminhada. Disse que se o bebê estiver pronto e meu colo do útero já maduro pode ser que minhas contrações não demore muito a aparecer, caso contrário vou ter que esperar um pouco mais.

Vai ser uma experiência interessante!

Meu corpo está mais inchado desde ontem, tenho tido uma cólica leve e constante. Mas nenhum aumento de corrimento, nem tampão mucoso, nem nada. Ou seja, difícil saber se meu corpo está pronto. O bebê continua bem ativo, com as mexidas bem diferentes de antes, agora ele estica a perna e eu sinto a cabeça dele lá embaixo, a barriga toda mexe, em vez de ser localizado numa única parte.

Bom, eu volto para contar sobre a doula sueca!

Update 31/01: acupressão dói. Ela foca especificamente no pé, nos pontos referentes ao útero e ao colo do útero e para liberação dos hormônios do parto e redução dos hormônios de stress. Disse que pelo que ela sentiu as contrações ainda não viriam a noite, pois segundo os meus músculos do pé ainda estavam duros, o que representa o colo do útero ainda não amadurecido. Mas que as pressões de qualquer forma estimulariam. Enfim, coincidência ou não, acordei a noite com dor e contração. Isso nunca tinha acontecido antes, olhei no relógio e esperei para ver se viria outra dor, mas não veio. Mas enfim, acrdito que já é resultado da acupressão.

As mulheres da realeza sueca

kungafamiljen

A família real sueca na verdade não governa a Suécia, mas é o que eu chamaria de um enfeite bonito de diplomacia para turista ver. Existem diversos grupos no Facebook que são contra a família real e que acham que não há necessidade de continuar com a raleza representando o país, mas apesar de um escândalo ou outro aqui e ali, essa linda família tenta viver discretetamente, ajuda os pobres e as apóia as boas causas. Eles expressam uma certa simplicidade, além de representarem os valores de uma família bem unida e estável. Pois é ninguém quer perder o trono, não é mesmo?

OS HOMENS
O rei Carl Gustav e o príncipe Carl Philip são ambos dislexos. Não sabem ler e às vezes eles vão em algum jantar de gala e falam o nome da cidade ou o nome do convidado errado, enfim. O rei costuma ser muitas vezes motivo de piada nos programas de comédia da TV, mas a mídia parece gostar um pouco mais dos outros membros da família.

AS MULHERES

Sílvia
A rainha Sílvia é nascida na Alemanha, filha de um alemão rico membro do partido nazista Walther Sommerlath com uma brasileira Alice Sommerlath (Soares de Toledo antes de casar). Sílvia morou 10 anos no Brasil, entre 1947-1957 (dos 4 aos 14 anos) e ela fala 6 idiomas (inclusive o sueco, dizem as más línguas que ela fala pior que eu hahaha).

Madeleine
A princesa Madeleine é a caçula, muito bonita e simpática, mas falta muito até chegar à elegância da mãe Sílvia. Ela se casou com um milionário inglês e tiveram uma filha no ano passado. Eles não vivem na Suécia e existe pouca pressão da mídia em relação à ela e sua família.

Victoria
Todas as pressões caem em cima da princesa Victoria, a herdeira do trono. Ela se casou com um homem comum, Daniel, que era o seu personal trainer que foi indicado por sua irmã Madeleine. Se tudo correr como o esperado ela será a quarta rainha da Suécia. Victoria não é bonita como sua irmã, nem elegante como sua mãe. Tem um péssimo gosto para roupas, sempre com as blusinhas gola canoa que eu detesto, ou vestidos de corte bem básico nada surpreendente.

Mas a Victoria faz o seu dever de casa. Ultimamente ela tem estado em todas. Todos os eventos beneficentes, políticos, pagando de boazinha com seu sorriso inexpressivo e distante. Imagino que ela seja uma pessoa bem estressada e tenha mania de perfeição, já que toda a responsabilidade da continuação da raleza sueca cai atualmente sobre ela.

Eu sempre fui curiosa em relação a ela, porque todo mundo sabe que não é fácil ser mulher, poderosa e ainda por cima ser uma princesa, enfim existem os chatos como eu que ficam criticando sua roupa, seu sorriso e suas palavras. Para mim, Victoria sempre foi uma incógnita. Nunca assisti a uma entrevista onde ela pareça sincera. Imagino que esse povo é educado para nunca falar o que pensa, mas sim falar o que cai bem e é de bom tom, pois na verdade tudo que eles falam pode ser usado contra eles mais tarde. Ontem (27 de janeiro, dia da libertação de Auschwitz) eu vi uma entrevista dela na televisão e percebi claramente como ela “nonchalant” disfarça seu despreparo diante assuntos controversos, que não requer apenas doar dinheiro, entregar prêmios e sorrir.

Essa semana a televisão sueca está dedicadando grande parte da sua programação aos 70 anos da liberação do campo de concentração de Auschwitz na Polônia, após a segunda guerra mundial. Muitas entrevistas com os judeus, sobre o antisemitismo na Suécia, entrevistas e documentários. E quem estava lá na cerimônia na Polônia entre os convidados de honra juntamente com alguns sobreviventes da guerra? A princesa Victoria claro!

Um repórter muito indiscreto a entrevistou e perguntou (obviamente) sobre a relação da sua família materna com o nazismo (seu avô materno era, como eu mencionei antes, representante de alto escalão do partido nazista). Ela respondeu da seguinte forma:

O nazismo é algo horrível. É absolutamente um dos piores períodos da humanidade. Mas isso é uma longa história e você pode pesquisar, se desejar.

Nazismen är någonting fasansfullt. Det är en av mänsklighetens absolut värsta perioder. Men det är en lång historia och det går att ta del av den historien om man önskar.

Se saiu bem, falando como sempre sem dizer nada, foi super aplaudida pelos puxa-sacos e nas redes sociais pela sua resposta. Eu preciso aprender essa técnica! Aqui está a reportagem completa: www.svt.se.

O repórter foi super criticado, disseram que sua pergunta foi de muito mal gosto e desrespeitosa, mas qualquer repórter no lugar dele não teria perdido a chance, nem mesmo eu. É claro que ninguém tem culpa pelo que seu avô fez há oitenta anos atrás, mas será ela uma pessoa qualquer?

Vai ser interessante ver o desenvolvimento de Victoria durante a sua carreira de rainha, se é que podemos chamar assim.

40 semanas!

IMG_4452

O bebê já está assado agora é só tirá-lo do forno! Enquanto ele continua lá dentro, vamos falar de compras!

O QUE EU ME ARREPENDO DE NÃO TER COMPRADO

Vou começar falando logo o que eu me arrependo de não ter comprado. Fiquei naquelas: ah vou usar só por 3 meses, é caro, será que vale a pena? Acho que não… e no fim das contas não comprei, mas se eu soubesse que iria firme e forte passar das 40 semanas eu teria comprado uma almofada de grávidas!

Se eu descobrisse hoje que estava grávida, essa almofada seria a minha primeira compra! Eu durmo com 5 travesseiros, dois para as pernas, um para a cabeça, outro para os braços e outro para apoio das costas. Para virar de posição leva um tempo até arrumar todos os cindo travesseiros do outro lado. Enfim, eu durmo bastante confortável, mas que é muito trambolho isso é!

Com um almofadão desses de gestante fica tudo mais simples, sem precisar de uma fortaleza de travesseiros, além dele me parecer ótimo até pra assistir televisão.

MODA SUECA
Um dos produtos mais populares desses últimos anos aqui na Suécia é o tal do Babynest. Está super na moda e virou um item oficial do enxoval da galera aqui. Praticamente todos os casais do nosso grupo de pais tinham comprado ou feito o seu próprio babynest.

Existem diversos modelos e marcas, além de encontrar na internet muitas instruções de como confeccionar o seu próprio. Esse que a gente comprou é o original babynest.se por 849kr (267 reais). Dá para ser usado por uns quatro meses aproximadamente.

Os especialistas por aqui recomendam que o bebê fique na cama junto com os pais para facilitar a intimidade com o novo ser e a amamentação. Segundo eles, o babynest é um jeito seguro do bebê ficar na cama junto com os pais.

IMG_4453

Um outro produto que eu comprei pois eu quero que o bebê durma no nosso quarto o máximo possível foi o Toby Babybay. Que é um berço que se acopla ao lado da cama. Não encontrei na Suécia e esse é original da Alemanha, comprado por um preço bom se comparado ao preço do babynest (1800 kr inclusive colchão e protetor  cerca de 570 reais) . Não sei se é popular aqui ou não, mas eu quis muito comprá-lo.

Ele não está ainda decorado com o colchão, nem nada, porque eu tenho um gato Astro, que toda vez que ele vê algo fofinho e gostosinho ele acha que é dele. Então só vamos terminar de decorá-lo depois que o bebê estiver chegado.

IMG_4455

COMIDAS
Por falar em comidas para induzir ou facilitar o parto naturalmente, continuo tomando meu chá de folhas de framboesa (argh), comendo tâmaras e essas abaixo são as melhores até agora. E também comprei um abacaxi que dizem ser excelente! Será?

IMG_4457

Malas prontas para a maternidade

IMG_4443

É amanhã: 40 semanas completas!

Meus amigos parecem estar mais ansiosos do que eu, tem gente até sonhando com meu parto. Eu por outro lado continuo tranquila, mas totalmente pronta e animada! Meu nível de energia continua alto, estou feliz e positiva.

Estou mais curiosa do que com medo ou ansiosa. Já li e ouvi tantas histórias de parto que vai ser interessante vivenciar as minhas próprias ondas (nas técnicas de hypnobirthing a gente é encorajado chamar as contrações de ondas ou pressão, já que a palavra contração está tão relacionada a dor e sofrimento).

Hoje tomei coragem e fiz os últimos ajustes nas malas da maternidade e agora sim, Tudo pronto! Come baby, come!

São 3 malinhas no total, que por sinal ganhei da minha mãe, mais uma sacola de snacks e bebidas. Se dependesse de mim eu provavelmente levaria tudo dentro de uma mala de viagem, mas já que ganhei as malinhas, arrumei tudo ao estilo brasileiro (com menos fru-fru claro).

IMG_4439

Na mala maior:

  1. Um roupão
  2. Pantufa e chinelo
  3. Dois pares de meias fofinhas
  4. Um conjunto de camisola e hobby
  5. Um pijama
  6. Calcinhas e sutiãns de amamentação
  7. Uma roupa para vir embora
  8. Um vestidinho para evitar usar aqulas roupas de hospitais
  9. Pantufa para o papai
  10. Revistas
  11. Máquina fotográfica, celular e carregador

Na mala menor:

  1. Uma necessaire com produtos de higiene e beleza
  2. Absorvente tamanho grande
  3. Absorvente de peito (aparentemente vou precisar disso :-)
  4. Uma pasta com diversos documentos como: Identidade, tipo sanguíneo, plano de parto
  5. Panfletos sobre amamentação

IMG_4440Estava na dúvida se o roupão caberia na mala.

IMG_4441Coube tudo!!

IMG_4442

Na mala do bebê:

  1. Seis conjuntinhos de body, meia, gorro e calça (exageiro eu sei)
  2. Diversos paninhos de boca e fraldinhas de pano
  3. Cobertorzinhos e coeiros
  4. Panfletos sobre amamentação
  5. Uma toalha
  6. Um casacão de bebê pra vir embora (parece uma roupa de astronauta hahaha)

IMG_4450

Na sacola de snacks:

  1. Bebidas
  2. Bolachas
  3. Chocolates
  4. Creme de azeitona

Book de gravidez

_DSC1039

As fotos de gravidez que foram tiradas em dezembro ficaram finalmente prontas. Demoramos a decidir quais a gente compraria.

A nossa fotógrafa foi a Sofia Eckerblad de Öland, uma pessoa muito simpática.
Esse é o site dela www.fotografsofia.se.
Uma sessão de fotos aqui na região de Kalmar custa em média 500kr por 40 minutos e cada foto custa cerca de 200kr.

_DSC9462

_DSC9477

_DSC0926

39 semanas de gravidez

_DSC9513

39+1 Estou divando essa semana. Amanhã é sexta, eu não posso reclamar. Descansei muito! Fiz esfoliação corporal e massagem de novo. Eu espero que baby venha semana que vem, senão vou fazer mais uma massagem :-) As massagistas já estão com medo de mim, quando me vêem elas fazem massagem bem levinho com medo de eu entrar em trabalho de parto na mesa delas hahaha.

Se eu fosse rica provavelmente contrataria uma massagista que viesse aqui em casa pelo menos 3 vezes por semana e uma pessoa para responder meus telefonemas. Meu deus, como as pessoas insistem em me ligar. Meu telefone está sempre no mudo, porque estou sempre fazendo uma meditação, um exercício, lendo ou dormindo e levo um super susto quando meu telefone toca. Para quem quiser me contactar melhor me escrever primeiro.

Não aguento mais tomar meu chá de folha de framboesa, de fazer os mesmos exercícios de yoga e pilates, já enjoei até da voz das meditações guiadas do Hypnobabies e Hypnobirth. Tenho passado meu tempo lendo, descansando, curtindo meus bichos e meu barrigão.

Encontrei essa aula de yoga, especialmente dedicada ao finalzinho da gravidez:

Mulheres e inspiração

Ontem a noite, enquanto mudava de canal, me deparei com o filme da fashion designer Gabrielle Chanel. E eu me surpreendi com a história da vida dela, que por sinal eu nunca tinha me interessado antes. Como no Brasil, a maioria das mulheres bem sucedidas normalmente já são de origem branca, rica ou “modelos” a gente dificilmente questiona como foi a jornada de vida dessas mulheres. Só depois que eu mudei para a Suécia que eu comecei a me interessar por biografias para me inspirar.

Tanto que no Brasil eu era uma pessoa bem menos “sonhadora” no sentido que eu achava que o único caminho que eu tinha na minha vida era trabalhar 8 horas por dia para pagar um financiamento de uma casa e um carro e pronto. A dança era a única coisa que me fazia sair dessa realidade e me oferecia um certo glamour, mas eu tinha consciência de que eu não era especialmente bonita, alta ou talentosa portanto sabia que o caminho da dança seria difícil, ainda mais que o investimento era altíssimo, com todos os workshops, viagens, aulas, audições etc. Especialmente para mim que ganhava 4,85 reais a hora dando aula de ciências e 50-100 reais dançando a noite em um restaurante e na minha cabeça a única chance que eu tinha de ganhar mais algum dinheiro era através de um concurso público que eu eventualmente faria algum dia para a Petrobrás ou alguma outra estatal.

Filhos não se passavam nem perto dos meus planos. Uma das frases que eu mais escutei na minha vida vinha da minha mãe: “Filhos por que tê-los, mas se não tê-los como sabê-los?” Por muitos anos, quando alguém me falava que estava grávida, eu não sabia o que dizer. Eu sinceramente não tinha noção se filhos era uma coisa boa ou ruim. Mas na minha cabeça era bem claro que uma mulher só deveria ter filhos depois que ela se sentisse realizada profissionalmente e quando fosse financeiramente estável.

A verdade é que eu não conheço uma pessoa nesse mundo que não conseguiu o que quis. Eu conheci meninas desprovidas de talento para a dança que viraram dançarinas famosas e respeitadas. Eu conheço meninas pobres que sonhavam em casar com homens ricos e se casaram, e eu conheço meninas que foram para Los Angeles e hoje em dia fazem comercial de TV e audição para filmes de Hollywood vivendo uma vida de glamour e se superando a cada dia. E eu também conheço a minha mãe, que culpou as filhas e o marido por muitos anos por nunca ter feito uma faculdade.

Apesar de tudo, minha mãe sempre foi bem sucedida especialmente financeiramente e ela sempre teve tudo que quis com seu próprio suor, mas algumas coisas que ela não realizou ela sempre deixou claro que foi pelo fato de ter engravidado e casado cedo.

No meu caso, como eu sempre fui uma pessoa comum (baixinha, nariguda, morena e dura) eu sempre soube que para conseguir qualquer coisa nessa vida eu teria que ralar muito mais do que os outros que eram mais bonitos, mais ricos ou mais inteligentes. Por isso eu sempre gostei de competição. Eu sempre competi! Era a forma que eu tinha de mostrar para o mundo que apesar de eu ter 1,5m, de vir de uma família nordestina e pobre olha só, eu também consigo! E eu fui levando a vida assim. Não sei se isso é bom ou ruim, mas faz parte da minha personalidade.

Uma das mulheres que mais me influenciaram foi a Oprah Winfrey. Ela nasceu pobre, feia, preta, foi estuprada, engravidou na adolescência, perdeu o filho mas que com a minha idade já era bem rica, famosa e influente. Mas o que mais me admira nela é que ela nunca esqueceu o seu passado, nem que ela é preta e que é mulher. Ela nunca quis virar branca e de um tempo para cá o foco dela é empoderar outras mulheres.

Ontem, assistindo ao filme da Coco Chanel, eu percebi como a auto confiança e acreditar na nossa própria integridade faz a diferença para atingir o sucesso. Coco era uma menina pobre, órfãn de mãe, abandonada pelo pai, cantora de Cabaré que sabia costurar. Quando teve a chance foi viver com um homem rico, poderia ter copiado as mulheres chiquérrimas e suas roupas para fazer parte da “sociedade”, mas ela sempre manteve seu gosto próprio independente do que os outros achavam e criou uma das linhas mais elegantes e caras do mundo. Ela poderia ter dado errado, mas foi uma mulher que deu certo!

Últimas semanas de gestação

Screen Shot 2015-01-16 at 14.53.31

SHEELA NA GIG
A imagem acima é conhecida como Sheela na gig. São esculturas de uma figura feminina arregaçando a sua genitália enorme. Origem pagã-céltica e ainda hoje são encontradas em algumas igrejas da Irlanda, que sabe lá como não foram destruídas. Existem diversas teorias sobre as sheelas na gig como proteção contra espíritos maus, símbolo da fertilidade, da deusa etc. Mas para mim ela só me faz lembrar de uma coisa: Pelos poderes da Vagina! Ela me lembra o filme Narnia mostrando que a vagina é um portal para uma outra dimensão de realidade. Afinal, chegamos nesse planeta através dos poderes da vagina (tá, na maioria dos casos). Isso é o que dá estar de férias em plena sexta-feira depois do almoço.

DIMINUINDO O RITMO
38 semanas (+3). Não tenho nada para fazer a não ser andar com meu cachorro, fazer o almoço e dormir. Fico na internet um pouco, lendo e selecionando vídeos, textos e músicas para me preparar para o grande dia. As pessoas ficam me ligando, me escrevendo e perguntando: -e aí? Algum sinal? Nada!

SAÚDE
Desenvolvi a síndrome do túnel do nervo carpo há uma semana mais ou menos. Espero que vá embora depois que o baby nascer. Não dói, mas me incomoda bastante especialmente à noite. Minha pálpebra esquerda tem piscado descontroladamente há mais de dois meses. E para completar ferrei meu joelho esquerdo fazendo aeróbica para gestante.

FISICAMENTE
Tenho me sentido muito feia, gorda e inchada. Não sei como as mulheres grávidas conseguem se achar sexy. Minhas calcinhas de gravidez são maiores que minhas babylooks antigas. Não aguento mais usar a mesma legging preta e o único casaco que fecha.

O TOQUE DAS DEUSAS
Mas tudo isso faz parte de ser uma deusa :-) E achei mais histórias de deusas além da sheela na gig:

“O parto não é um evento isolado, é um mapa que mostra tudo sobre a vida da mulher, suas crenças, seus medos. Eu acho que não extistem falhas no parto, cada mulher tem o parto que ela deveria ter, para aprender o que ela tem que aprender, para ser levada ao próximo passo na jornada da sua vida.”

Essa entrevista é maravilhosa, vale muito a pena assistir:

CONTROLANDO A ANSIEDADE
Enquanto a mulherada do baby center vive reclamando da ansiedade das últimas semanas, eu encontrei um texto ótimo da Adele Doula que dá umas dicas super boas para as últimas semanas de gestação. Não deixe de ler:
http://adeledoula.blogspot.se/2014/08/esse-bebe-nao-vai-nascer-nao-dez-dicas.html#more

Mensagem para você

via-lactea

QUEM É VOCÊ?
Filho ou filha, você está na minha barriga agora, 38 semanas. Não sei ainda quem você é. Eu apenas sinto. Sinto umas mexidas que eu adoro, uns pezinhos, uns soluços. Sinto também que você é um menino, mas se for uma menina a gente vai rir desse post depois. Eu costumo errar de vez em quando.

SEU NOME
Se você for uma menina se chamará Maya (por inspiração da Maya Gabeira, Fábio e eu somos fãs dela porque ela é bonita, corajosa e calma) se você for um menino se chamará Ian, porque um dia colocamos no Facebook que você iria chegar em Jan-15 e o povo entendeu Ian-2015 ou seja, acabamos que ficamos inspirados com a idéia do povo. Antes disso diversos nomes vieram à tona: Theo, Noah, Dorian, Benjamin mas Fábio e eu só entramos no acordo de Ian. Enfim, acho que Ian ou Maya combina tanto no Brasil quanto na Suécia.

MEU ANIVERSÁRIO
Filhote, completei 36 anos ontem e você é sem sombra de dúvida meu maior presente. Pensei que você chegaria ontem, não que eu estivesse sentindo algo, mas porque desde o início da gravidez eu falava para todos que você chegaria no meu aniversário. Mas acho que não sou eu quem decide isso, não é mesmo?

SUA HISTÓRIA, ANTES DE VOCÊ VIR
Enfim, quero muito deixar umas coisas aqui para você ler quem sabe daqui uns 15 anos!

Eu nunca pensei que fosse ter filhos nessa vida, todos da nossa família já tinham desistido. Sempre tive dificuldade em me imaginar com um bebê. Para ser sincera, a última vez que eu estive junto com um bebê acho que foi quando eu mesma era um. Sempre fui um pouco pessimista quanto ao futuro da humanidade e sempre achei que eu iria adotar algum dia caso eu sentisse a necessidade de ter uma família com filhos. Minha vida é boa e bem completa e a do Fábio também.

Enfim, em junho de 2011 eu tive a primeira visão sua quando estava no Peru, na minha última cerimônia com o xamã Antônio. Enquanto minhas intenções para aquela cerimônia era o meu futuro e isso eu me preocupava mais com minha carreira, nunca imaginei que eu veria um bebê na minha vida. Três anos depois em mais três cerimônias, dessa vez na Holanda (em abril de 2014), depois de dois anos bem complicados, lá estava o ciclo da vida batendo na minha porta novamente. Dessa vez eu não te vi. Dessa vez eu tive que me enfrentar, ir ao fundo da minha alma, revirar meus medos, remover minha raiva, tristeza e perdoar a mim e aos outros. Uma semana depois dessa limpeza, em maio de 2014 você estava aqui dentro e o foco da minha vida começou a mudar.

SUA HISTÓRIA DEPOIS QUE VOCÊ CHEGOU
Eu tenho feio o melhor que eu posso, comendo bem, descansando, me movimentando e tudo que eu mais peço nesse mundo é que você seja uma pessoa saudável e feliz. E todos esses meses tem sido maravilhosos. Meu corpo mudou totalmente e eu comecei a ler coisas que nunca tinha imaginado que eu leria. Estamos agora na reta final! Logo, logo, você estará chegando!

O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AQUI
Esse mundo é muito diferente de onde você estava antes de vir pra cá. Um dia você vai se perguntar o que está fazendo aqui e confie em mim, vir pra cá é uma chance enorme e uma oportunidade de crescimento. Mesmo que algumas vezes parecerá uma tortura. Outras vezes você vai amar tanto esse lugar aqui, que você vai querer viver para sempre. Mas lembre-se aqui nesse mundo a gente tem data de entrada e data de saída. Igual a visto para os EUA, só que a gente nunca sabe ao certo qual é a nossa data exata.

COMO É ESSE MUNDO
Esse é o mundo da dualidade: dia e noite, claro e escuro, rico e pobre, preto e branco, bom e mau, quente e frio, certo e errado. Nós como espécie humana esquecemos a totalidade das coisas e entendemos tudo de maneira fragmentada, sempre partindo do nosso próprio “umbigo” que serve como referencia para julgar e interpretar o mundo à nossa volta. Além disso a gente é o tempo inteiro influenciado pelos outros, pela internet, pela TV, pelos amigos, pela família. Daí temos que regularmente tentar voltar à totalidade através de meditação ou outra prática espiritual, para não esquecer qual é o real sentido de estar aqui e para não perder a nossa essência.

FOCO!
De uma certa forma todas as sociedades focam mais nos problemas do que nas coisas boas. Não faça isso! “Energy flows where attention goes”. Preste atenção nas coisas boas da vida filhote. Sempre!

OS ÃO E OS AR
Nesse mundo existem os ÃO e os AR.
Os AR combatem os ÃO!

Esses ÃO vão querer acabar com a sua saúde, seu bem estar e sua paz de espírito:
Competição
Encheção
Pentelhação
Roubação (essa palavra eu inventei, mas espero que vc entenda português o suficiente para compreender o trocadilho)
Traição
Preocupação
Distorção
Enganação

E por aí vai, mas a única forma de você continuar vivendo bem e com saúde é usando os AR:
Respirar
Perdoar
Pensar
Repensar
Ponderar
Amar
Simpatizar
Comemorar
Abraçar
Beijar
Surfar
Esquiar
Namorar
Viajar
Estudar
Trabalhar
Se esforçar
Meditar
Escutar

Os AR sempre vencem os ÃO, ok?

MUDANCAS GLOBAIS
De resto, vivemos um momento de transição no planeta. Estamos sugando tudo, todos os minerais, toda a comida, a água, as florestas e ninguém sabe ao certo o que pode acontecer. Os últimos anos tem sido bem quentes. Aqui na Suécia não é tão ruim, mas quem mora no Brasil está sofrendo bastante agora com o calor e a falta de água. Aqui em Kalmar, estamos com temperaturas positivas, a temperatura hoje variou entre 3,5 – 4.0 graus Celcius e praticamente não nevou durante esse inverno.

Infelizmente filhote, não sabemos como será o clima daqui a 20 ou 30 anos, espero que as coisas tenham melhorado do ponto de vista ambiental e social e que os problemas que temos hoje sejam coisas do passado da época da sua mãe.

COISAS BOAS
De uma maneira geral estamos melhores hoje do que há 50 anos, muitas descobertas, muita coisa interessante nas artes, na música, muitas pessoas fazem coisas incríveis. Temos a internet e podemos falar com o mundo todo instantaneamente. Curas para diversas doenças e tantas outras coisas legais.

TE ESPERO!
Bom, enquanto você não vem, estou aqui curtindo minhas férias com você na minha barriga, Boris e Astro preguiçosos aqui do lado! Filhote, que você tenha uma vida boa, repleta de realizações, descobertas e crescimento. Estou aqui para o que der e vier e para o que você precisar sempre. Confie em mim, ok?

FALE PORTUGUÊS
Lembre-se sua família toda está no Brasil, por isso leia e treine sempre a língua portuguesa tá bom?

Se cuida!
Te AMOOOO
Beijos

Carta para o meu filhote ou filhota que está pra chegar, escrita em 15-01-15