Exames e finalmente o desmame

estocolmo

Bom, me rendi e fui ao médico verificar a minha perca de peso. A médica, uma moça bonita e nova, recém formada, me tratou muito bem e a consulta demorou mais tempo do que com um um médico mais experiente. Apertou meu pescoço, minha barriga, me fez um monte de perguntas etc. No fim me pediu exame de sangue e uma tomografia computadorizada.

O exame de sangue é feito na hora mesmo. Saindo da sala do médico você ja entra na sala de tirar sangue, muito prático. O resultado sai mais ou menos uma semana e o médico te liga ou te envia uma carta dizendo que o resultado está normal ou preocupante. Não é como no Brasil onde vc recebe os números e a informação completa.

Duas semanas depois lá vou eu ao hospital fazer a tal da tomografia, bebo um litro e meio de contraste e mais uma dose na veia, que caiu no meu músculo deixando o meu braço bem inchado. Depois de tudo pronto pergunto se eu posso dar de mamar depois de ter bebido aquilo e a enfermeira recomenda esperar 48 hrs.

Chegando em casa, Maya já tinha chegado da escola e estava brincando com o pai. Quando me vêvem correndo pro meu colo, sentadinha ja na posição de mamar e eu falo: Maya não posso, mamãe foi ao hospital recebeu um remédio na veia e você não pode mamar, falei isso mostrando os esparadrapos do braço aqueles que eles colocam para estancar o sangue. Dito isto foi quase como se ela tivesse entendido. Saiu do meu colo e continuou a brincar. Estva quente, resolvemos sair e fazer um picnic para distrair. Quando ela queria peito eu mostrava o esparadrapo. Ela chorava um pouco e acabava bebendo a mamadeira. Foi uma semana muito difícil, pois para completar ainda pegou uma cripe e ficou 3 dias com 39,5 de febre e tosse por 3 semanas. A segunda semana sem peito ela ainda sentia falta. Ficava nervosa às vezes. Hoje, quase um mês depois está bem mais tranquila e parece outra criança. Está comendo muito bem, gosta da mamadeira e está dormindo a noite inteira. Parece um milagre.

Enfim esse desmame foi muito difícil, tanto pra mim quanto pra Maya. Mas valeu a pena e não me arrependo. 1 ano e 3 meses esse foi o meu limite, foi o limite do meu corpo.Tenho saudades já das mamadas, dos carinhos, mas o que passou, passou. Maya perdeu todo o jeito de bebê e é uma menininha agora.

Eu estou ainda muito cansada, mas já estou com uma cara mais saudável. Engordei um quilo e meio desde então, mas hoje tenho um outro exame do intestino, porque a tomografia acusou um probleminha. Bom, vamos ver o que vai dar.

Leave a Comment.


− 7 = 0