Pré-natal na Suécia 25 semanas

Outono

Parece que foi ontem que eu descobri que estava grávida! Os dias passam tão rápido, são tantas coisas pra fazer que mal tenho tempo de refletir em todas as mudanças que estão acontecendo na minha vida.

Hoje finalmente voltei à barnmorska (enfermeira obstetra), depois de três meses sem encontrá-la.

16-jun-14: Minha primeira visita do pré-natal.

01-jul-14: Segunda visita, exame de sangue e urina, pesagem.

16-jul-14: Ultrassom (TN) ou KUB-test em sueco (no hospital)

09-set-14: Ultrassom morfológico (no hospital)

17-okt-14: Barnmorska, exame de sangue, medição da barriga e ouvir o coração do bebê (hoje!)

Eu tenho me sentido basicamente muito bem, todos os exames deram bons resultados agora é só melhorar minha paciência, que parece ter diminuído nos ultimos meses. Gostaria de estar trabalhando menos, continuo dando aula de dança e às quinta-feiras trabalho cerca de 12 horas e na sexta 9 horas. Quando chega sábado estou exausta!

Começamos a decorar o quartinho do bebê. Ele já tem berço, trocador e baú de brinquedo (sem brinquedos ainda).

Brasileiros na Suécia

passaporte

A maioria dos brasileiros na Suécia chegam aqui da seguinte forma:

1. Casamento com pessoas suecas:
Os brasileiros(as) conhecem os suecos(as) durante uma viagem ou pela internet e depois de um tempo acabam vindo morar aqui. Os suecos(as) se sentem muito atraídos por estrangeiros. Adoram uma carne nova, uma pele morena e um olho castanho :-).

2. Estudos:
Muitos brasileiros chegam aqui para estudar na faculdade. Algumas vezes vêm para o mestrado, doutorado ou MBA ou ainda para fazer uma ou outra matéria durante a graduação. Alguns desses estudantes acabam ficando quando conseguem trabalho ou quando conhecem algum sueco(a).

3. Trabalho:
Uma minoria de brasileiros chegam diretamente através do trabalho. Ou seja na transferência pela empresa ou acabam sendo alvo de head hunters no Linkedin.

Os casos 2 e 3 são os que apresentam a adaptação mais difícil aqui. Nós que não temos uma relação familiar direta com uma pessoa sueca penamos no início. Não apenas por causa do idioma ou cultura, mas principalmente pela falta de conhecimento dos nossos direitos.

Quando a pessoa já vem com uma pessoa sueca ela já tem ajuda para traduzir os papéis e as correspondências dos órgãos de imigração e te auxiliar a ingressar na sociedade.

Apesar de todos os suecos falarem inglês, o mais importante para se inserir na sociedade sueca e entender a cultura e o modo de pensar é falar a língua deles. Os estrangeiros que falam sueco tendem a ser mais bem sucedidos e inseridos na sociedade além de serem menos frustrados.

Midsommar

Midsommar

O midsommar é uma das datas mais festejadas na Suécia e é comemorada sempre na penúltima sexta-feira do mês de junho com comidas típicas (arenque, churrasco, almondegas, batatas, bolo de morango) e muita dança em volta do midsommarstång (um pau com duas bolas do lado, claramente um pênis e dois testículos enfiados no chão). Representando provavelmente a fertilidade e comemorando a chegada do verão, a colheita etc. As danças e as roupas lembram muito as festas juninas do Brasil.

Aqui em Kalmar existm vários locais onde tem o pau enfeitado e as crianças podem brincar e dançar em volta dele, comer doces antes da festa maior no fim da tarde. Os jovens se preparam para beber, se divertirerm e namorar.

Hoje iremos comemorar na casa de uns conhecidos, cada um leva a sua própria carne do churrasco e a sua bebida o resto combinamos, um leva uma sobremesa, a salada etc.

Aqui está meu bolo:
bolo